Brincadeiras e gostosuras na festa julina do Tupi

 

O domingo (24/07) foi de festa na Sede Campestre da ASJ, na Zona Sul de Porto Alegre. Organizada pelo Grupo de Escoteiros Tupi-Guarani, a tradicional festividade de São João foi realizada no mês de julho e contou com a presença de grupos de Escoteiros e associados. Presente ao evento, o presidente da ASJ, Paulo Olympio, confraternizou com colegas e conferiu de perto as festividades.

Em uma bela tarde de sol e ao som de músicas caipiras, a diversão foi garantida. Não faltaram brincadeiras e jogos para integrar os escoteiros, suas famílias e grupos de sócios da ASJ. Uma das preferidas da criançada foi a pescaria. 
Outra atração foi a cadeia. Não faltaram xerifes dispostos a prender os "bandidos" soltos pela Sede Campestre. Enquanto a diversão corria solta entre a criançada, as famílias aproveitaram para lagartear ao sol e sorver um bom amargo. " Foi um momento de integração entre as famílias de servidores e o grupo de escoteiros ", frisou Olympio.

O evento contou com grande presença de famílias de associados, como a pequena Gabriele, que se divertiu com as bandeirinhas que decoravam o espaço do DTG Morro da Tapera, onde, neste ano, foi realizada a festa do Tupi. Segundo a presidente do grupo de Escoteiros Tupi-Guarani, Alessandra Rychescki, o objetivo de promover a integração entre o grupo de escoteiros e associados foi alcançado. "A festa foi perfeita, a grande presença dos sócios foi uma surpresa positiva, estavam presentes mais de 140 pessoas", destacou Alessandra.

A festividade foi uma verdadeira delícia, com enorme variedade de doces, além, é claro, das comidas típicas como maça do amor, algodão doce, pipoca, arroz doce, pinhão e quentão. O evento também contou com brechó da Alcateia do Tupi, onde foram vendidos roupas e calçados. Toda arrecadação da festa será revertida em benefício da Alcateia. Com a chama da fogueira acessa, a festa julina do Tupi-Guarani foi encerada em alto estilo com o típico casamento no roça, com direito a noiva barbuda.

A Sede Campestre foi transformada em um arraial

 Domingo foi dia de interação entre famílias

Paulo Olympio conferiu a cozinha que foi comandada pela Dona Lourdes

 A pequena Gabriele curtiu a festa com a família

 

Texto e foto: Valéria Possamai