Assembleia Legislativa aprova reajustes do funcionalismo

Em uma tarde de plenário lotado e muita pressão das galerias, a Assembleia Legislativa do Estado aprovou na terça-feira (8/4) vários projetos de interesse dos servidores públicos estaduais, muitos relacionados a questão salarial. Dentre os projetos aprovados, estava o PL 62/2014, que trata da recomposição salarial dos servidores do judiciário. Com a aprovação, a categoria terá a alteração de vencimentos em duas parcelas: a primeira de 3,85% a partir de julho e a segunda de 3,50% a partir de novembro de 2014, consolidando 7,5% de recomposição.

A maioria dos projetos deu entrada no Legislativo na última semana, sendo votados todos ontem, de forma acelerada, em razão de ser data limite determinada pela legislação eleitoral para concessão de reajustes.

A proposta aprovada para os servidores do Judiciário foi apresentada pelo Tribunal de Justiça após três reuniões realizadas com as entidades de classe dos servidores. A Associação dos Servidores da Justiça (ASJ) participou destas reuniões com posição de resgatar sempre o máximo possível do estoque de perdas históricas. Analisando a proposta apresentada, em reunião do seu conselho deliberativo, decidiu não opor óbice ao envio de projeto nessas condições à Assembleia Legislativa, muito embora, a proposta estivesse bem inferior ao almejado e necessário para a recomposição das perdas.

Sem abandonar o norte de buscar o máximo possível das perdas históricas e considerando a urgência imposta pela legislação eleitoral, a entidade passou a trabalhar, desde a última quinta-feira (data de entrada do projeto na Assembleia), no sentido de possibilitar a imediata publicação e votação pelo plenário.