Comag rejeita embargos

Foi em clima tenso, que se encerrou a sessão do Conselho da Magistratura na terça-feira (13/5). O presidente do Tribunal de Justiça, José Aquino Flôres de Camargo, anunciou negativa aos embargos das entidades que pediam maior debate sobre a extinção do cargo de oficial ajudante. Inconformado, o presidente da ASJ, Paulo Olympio, solicitou uma intervenção na qual lamentou a política defendida pelo TJ. Segundo ele, é preciso ter em mente que, da forma como está, o texto trará redução de vencimentos dos profissionais hoje designados para tal atividade.