Turistas estrangeiros visitam Morro da Tapera

Como já é tradição, o DTG Morro da Tapera recebe turistas de diversas partes do Estado e até do exterior durante os Festejos Farroupilhas. Neste ano, foi a vez de turistas portugueses participarem das oficinas da Associação dos Servidores da Justiça do RS (ASJ) organizadas pelo Turismo de Galpão. Acompanhando o projeto “História trançada em Couro”, que conta como a matéria-prima foi utilizada ao longo dos anos pelo povo dos Pampas, o grupo ficou entusiasmado em conhecer utensílios nunca antes vistos, como maneias, laços e peças de montaria. “Muito diferente de tudo que já vimos. É muito interessante o fato deste acampamento ser construído e desmontado quando a festa termina”, disse Ana Sani ao lado do compatriota Felipe Marques, ambos vindos de Braga, em  Portugal. Outro estreante no Parque da Harmonia é o empresário da área de informática Modesto Mendes, que veio da cidade do Porto, em Portugal, para Porto Alegre. Fisgado” por uma gaúcha, ele mora na capital gaúcha, mas admitiu nunca ter visitado o acampamento farroupilha. “Não conhecia a história do couro. Gostei bastante da apresentação”, frisou.

 

O interesse internacional pelos projetos culturais da ASJ também chegou à Ásia. A jornalista Yan Huan, do People’s Daily, visitou o piquete para conhecer um pouco mais sobre a atividade do guasqueiro Marcos Soares, que está apresentando aos turistas seu ofício no DTG Morro da Tapera. A jornalista, que é correspondente do jornal chinês, veio especialmente do Rio de Janeiro para realizar a entrevista em Porto Alegre. Curiosa sobre os usos do couro e dos objetos apresentados, ela destacou o valor das peças de confecção manual e entranhou o fato de o trabalho ter sido desvalorizado por muitos no passado.