Moção de apoio é entregue ao presidente do TJ-RS

 A Associação dos Servidores da Justiça do Rio Grande do Sul (ASJ-RS) participou nesta terça-feira (14/6), em conjunto com a União Gaúcha em Defesa da Previdência Social e Pública, de uma reunião no gabinete da presidência do Tribunal da Justiça (TJ-RS) para entrega de uma moção de apoio ao presidente Luiz Felipe Difini. A manifestação ocorreu em virtude do pronunciamento do magistrado em audiência pública da Comissão de Finanças, Planejamento, Fiscalização e Controle do Legislativo na semana passada referente ao projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2017. Na ocasião, Difini explicou que o Judiciário não irá suportar mais um ano de congelamento, e fez um apelo para que os parlamentares modifiquem a proposta encaminhada pelo Executivo. 

Aprovada na reunião do conselho deliberativo da última segunda-feira (13/06), a moção foi entregue pelo presidente da União Gaúcha, Gilberto Schäfer, que elogiou o posicionamento da autoridade. “A voz do presidente foi muito corajosa naquele momento. Isso atende todo o serviço público, não somente o judiciário”, disse. 

O presidente da ASJ, Paulo Olympio, falou sobre a importância da proposta. “A moção de apoio às manifestações do presidente chancela as posições que o tribunal tem colocado, em especial na comissão de finanças, a respeito da manutenção da qualidade do serviço público, que será inviabilizado se mantido o congelamento do orçamento de todos os poderes”, frisou.

Difini agradeceu o apoio e declarou sua posição às entidades. "A nossa preocupação é com a qualidade de serviço e com o compromisso com a verdade”, destacou o presidente do TJ-RS, reiterando a importância do Poder Judiciário junto à sociedade: "Não podemos aceitar que a proposta do Governo, para a LDO 2017, prejudique os nossos serviços", concluiu. 

 

Foto: Isadora Osório