Desembargador Aquino despede-se do Tribunal de Justiça

"Dentro de cada começar mora um encanto que nos dá forças e nos ajuda a viver." A frase do escritor alemão Hermann Hesse marcou a despedida do ex-presidente do Tribunal de Justiça e desembargador José Aquino Flôres de Camargo, ao participar da última sessão da 22ª Câmara Cível. O magistrado deve ter sua aposentadoria homologada no próximo dia 3 de fevereiro, no Diário da Justiça Eletrônico.

A primeira sessão do ano da 22ª Câmara Cível do TJRS, no dia 26 de janeiro, foi diferenciada. Faltaram lugares para o público que, além de partes e advogados, contou com magistrados e servidores que foram prestigiar a despedida do desembargador Aquino. O presidente do TJRS, desembargador Luiz Felipe Silveira Difini, participou das homenagens e destacou a carreira do colega: "Certamente, será bem-sucedido nas novas atividades que exercer, prestando uma contribuição muito relevante às instituições que se dedicar. Seja muito feliz nesta nova fase da vida", desejou o desembargador Difini.

Na despedida, Aquino lembrou emocionado de momentos da carreira, em que suas decisões foram importantes na vida dos jurisdicionados. "A vida de juiz é encantadora. Convivemos com muitas frustrações, alegrias, satisfações. Podemos modificar a vida das pessoas no sentido positivo". Contou que a decisão de se aposentar foi bastante analisada. "Tudo na vida tem finitude. Saio enquanto tenho forças para fazer outras coisas que a vida poderá me reservar". "Trabalhei com afinco e honrei a toga. Acho que o que pude deixar é exatamente o que sou: procurei ser uma figura humana. Isso me permitiu muita proximidade com colegas e servidores, e trato agradável com as partes".

A carreira do desembargador Aquino no Judiciário teve início em 1980, quando ingressou como pretor na Comarca de Tramandaí. Tornou-se Juiz de Direito dois anos depois, jurisdicionando a Comarca de Guarani das Missões. Depois, passou por Sobradinho, Rio Grande e Porto Alegre. Na Capital, teve passagens pela 1ª Vara da Fazenda Pública, 11ª Vara Cível e Corregedoria-Geral da Justiça. Foi promovido a Desembargador do TJRS em 1998. Presidiu a Ajuris (2002-2004). No TJRS, além de ocupar a presidência, coordenou o Conselho de Administração, Planejamento e Gestão (CONAD) nas gestões 2006-2008 e 2008-2010, e foi 1º Vice-Presidente do Tribunal de Justiça entre 2010-2012.

Fonte: Imprensa TJRS

Foto: Eduardo Nichele