IPERGS: Atuário defende meta de 6% para Plano Anual de Investimentos

No dia 16/12, a União Gaúcha realizou diversas atividades no seu encontro de encerramento dos trabalhos deste ano.

A reunião foi iniciada por importante palestra de Francisco Humberto Simões Magro, atuário que presta assessoria à União Gaúcha em questões previdenciárias. Em minucioso pronunciamento (veja foto acima), Magro assinalou diversos pontos ligados ao Plano Anual de Investimentos (PAI) e a elaboração da Meta Atuarial - taxa a ser perseguida nas aplicações do Ipergs. 

Entre as diversas ideias defendidas pelo atuário, está a de que a taxa de aplicações de 6%, ao contrário do que prega o governo estadual, é perfeitamente viável para ser utilizada como Meta Atuarial. Nesse sentido, o profissional, por meio da apresentação de gráficos e tabelas,  demonstrou na prática que, ao manter uma taxa de 4% de rendimentos, o Ipergs agrava e aumenta o deficit das reservas técnicas do PAI. Além disso, Magro também referiu que, a mudança de índices (de 4% para 6%), poderia fazer com que a contribuição previdenciária mensal dos servidores públicos estaduais voltasse aos patamares de 11% - atualmente, é cobrado do funcionalismo o índice de 13,25%.

 

INFORMATIVO DA UNIÃO GAÚCHA

  

Novos conselheiros da União Gaúcha no Ipergs são eleitos

 

Após a palestra do atuário, ocorreu a eleição dos novos representantes da União Gaúcha no Conselho Deliberativo do Ipergs. Conforme  votação dos membros presentes, houve a seguinte definição: Luis Fernando Silva (ASJ) passa a ser o novo Conselheiro Titular - ele exercerá o cargo ao lado da já Conselheira Titular Kátia Terraciano Moraes (SINAPERS). Além dele, Carmem Pasquali (APROJUS) e Ives Lucas (AFOCEFE) foram eleitos os novos Conselheiros Suplentes.

 

Congraçamento

 O encontro de 16/12, ocorrido na sede da Ajuris, foi finalizado com um almoço de confraternização.

 

 

Fonte: União Gaúcha em Defesa da Previdência Social e Pública (www.uniaogaucha.org