Audiência Pública debate a situação do IPE

 

A situação financeira e administrativa do IPE foi tema de audiência pública realizada na noite desta quarta-feira (17/6) na Assembleia Legislativa, em Porto Alegre. Solicitada pela deputada Manuela D'Ávila no âmbito da Comissão de Segurança e Serviços Públicos, o encontro foi presidido pela deputada Miriam Marroni. Em uma noite de Plenarinho lotado, os diretores do Instituto apresentaram números e alguns pontos do projeto de ajuste proposto pelo presidente José Alfredo Pezzi Parode e que deve chegar à Casa em algumas semanas. Entre os pontos mais polêmicos está a cobrança de contribuição por parte de dependentes e a inclusão de funcionários de Prefeituras Municipais em planos adjacentes. O temor dos servidores é que o quadro geral acabe pagando a conta do Instituto. Nas manifestações na Assembleia, servidores questionaram as contribuições sobre os maiores salários e a eficiência na cobertura do Plano de Saúde.

 

Compondo a mesa como representante da União Gaúcha em Defesa da Previdência Social e Pública, o presidente da ASJ, Paulo Olympio, alertou para os riscos da adoção da Previdência Complementar no funcionalismo público e chamou atenção ao apresentar a evolução dos números da previdência no país. Também estiveram presentes pela ASJ, o vice-presidente da ASJ e conselheiro do IPE, Luis Fernando Alves da Silva, e as diretoras Marisa Comin e Luciane Canellas.