Pedido de vista adia votação do PL do reajuste salarial na CCJ

Dessa vez não foi a falta de quórum que adiou a votação do relatório do Projeto de Lei (368/2015), que trata da recomposição dos vencimentos dos servidores do Judiciário. O pedido de vista do deputado Alexandre Postal (PMDB) frustrou a categoria que luta, desde o ano passado, pela aprovação do reajuste de 8,13%. A manobra do parlamentar causou a indignação dos servidores que acompanhavam a reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), nesta terça-feira (23). A estratégia fora repetida pelo deputado peemedebista, Vilmar Zanchin, postergando a votação do relatório da matéria, que dispõe sobre o reajuste dos vencimentos dos servidores do Tribunal de Contas do Estado.

Em contrapartida às negativas, a classe pôde comemorar a aprovação de antigos pleitos. O PL 200/2014, que institui data-base para reajuste anual da remuneração dos servidores do Poder Judiciário Estadual, e o PL 219/2015, que cria a gratificação especial por atividade desenvolvida em regime de plantão por servidor dos quadros de pessoal dos Serviços Auxiliares da Justiça de 1º Grau foram acatados pelo Colegiado e seguem tramitação na Casa. Presentes à reunião da CCJ, o presidente da ASJ, Paulo Olympio e a 1ª secretária, Marisa Comin.

Texto e foto: Gisele Gonçalves