ASJ participa do movimento pela CPI da Transparência

 

Na manhã desta terça-feira (16/05), foi lançado o ato em defesa da instalação da Comissão de Inquérito Parlamentar (CPI) pela Transparência nos Benefícios Fiscais. O movimento recebeu apoio da Associação dos Servidores da Justiça do RS (ASJ) e contou com a presença do presidente, Paulo Olympio, e do secretário-geral da ASJ, Paulo Chiamenti. Ao lado de demais colegas e representantes da União Gaúcha em Defesa da Previdência Social e Pública (UG), eles estiveram com o deputado estadual Pedro Ruas (PSOL-RS). Também compareceram ao ato os deputados estaduais Altemir Tortelli (PT-RS) e Manuela D'Ávila (PCdoB-RS), dirigentes de entidades classistas, servidores públicos e população em geral.
    
O movimento busca recolher assinaturas para garantir que a Assembleia Legislativa crie a Comissão Parlamentar que visa avaliar o volume de concessões de benefícios fiscais concedidos pelo governo do Rio Grande do Sul a empresários. A realização do ato teve como objetivo garantir o apoio popular para que os deputados se sintam pressionados a assinar o requerimento.


O manifesto solicitando a CPI foi assinado pela ASJ e mais 23 entidades no dia 18 de abril e ainda se encontra na Assembleia Legislativa (AL). Intitulado de Manifesto à Sociedade Gaúcha, precisa  de, no mínimo, 19 assinaturas dos parlamentares para que seja instaurada a CPI. Até o momento, já conseguiu 14 assinaturas.
   
Para as entidades, o engajamento popular na causa é o ponto principal para que o inquérito tenha andamento dentro da AL. Os representantes estiveram reunidos na Praça da Matriz, onde foram recolhidas assinaturas e distribuídas cartilhas informativas à população. A mobilização, que irá se estender pelo Rio Grande do Sul, tem como intuito recolher um milhão de assinaturas.

Texto e foto: Letícia Breda