União Gaúcha segue luta contra as reformas

Em reunião da União Gaúcha em Defesa da Previdência Social e Pública (UG) realizada nessa segunda-feira (29/05), na sede da Ajuris, foi discutida a situação da Reforma Previdenciária. Segundo o presidente da UG, Gilberto Schäffer, o cenário da reforma precisa ser repetidamente reavaliado. "O governo quer mostrar força aprovando as reformas, isso é fato", frisou.

O presidente da Associação dos Servidores da Justiça do RS (ASJ) e também conselheiro fiscal da UG, Paulo Olympio, esteve presente representando a categoria. As entidades acreditam que a Reforma da Previdência deve ser votada até o dia 06 de junho, e que, além das manifestações populares, a conversa para pressionar os parlamentares também deve ser engajada. Para a UG, o movimento de rua realizado no dia 24 de maio, em Brasília, foi crucial para reforçar que o Governo Temer não tem mais estrutura para levar adiante as reformas.


Foi consenso no encontro que o propósito das entidades deve continuar firme para barrar as reformas, e que, as instituições precisam falar de forma clara ao trabalhador sobre as mudanças que irão ocorrer caso elas sejam aprovadas. A nota oficial publicada pela UG, no dia 24/05, foi de extrema importância para reafirmar a força que as entidades possuem na frente contra as Reformas do Governo. “A União Gaúcha precisa continuar constantemente batendo na questão das reformas”, destacou, Schäffer. 

Texto e foto: Letícia Breda