TJ aprova reposição de 5,58% para servidores

 

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul aprovou, no final da tarde desta segunda-feira (9/10), por unanimidade, a remessa à Assembleia Legislativa de projeto de reajuste para os servidores ativos e inativos do Poder Judiciário. A proposta, apresentada pelo presidente Luiz Felipe Silveira Difini, prevê recomposição de 5,58% a contar de 1º de janeiro de 2018 sem retroatividade. A previsão é que o projeto seja remetido nas próximas semanas ao Legislativo. Segundo ele, o percentual corresponde ao IPCA de abril de 2015 a novembro do mesmo ano e é resultado de estudo de impacto financeiro elaborado pelo TJ. 

Difini alegou que a reposição não pode alcançar o patamar pleiteado pelas entidades classistas devido às dificuldades vivenciadas pelos servidores do Poder Executivo e às restrições orçamentárias que vêm sendo impostas aos poderes. “A recomposição é um direito dos servidores e não reflete ganho salarial”, justificou.

A votação da pauta no Órgão Especial foi acompanhada por lideranças classistas, com presença da diretoria da ASJ. Ao final dos trabalhos, o presidente da ASJ, Paulo Olympio, falou com o presidente Difini sobre os encaminhamentos do projeto e a relevância de manter os vencimentos dos servidores ao longo do tempo.